Mid Season Campus

UAlg Mid Season Campus - 2018

Mid Season Campus

Numa iniciativa inédita, a Universidade do Algarve recebeu 31 alunos universitários estrangeiros, de países como Argentina, Brasil, Colômbia, Espanha, Estados Unidos da América, Irlanda, Lituânia, Reino Unido e Rússia para passarem uma semana de sonho, de 11 a 15 de junho. Se por um lado ficaram rendidos ao Algarve, por outro são muitos os que já colocam a UAlg no topo das suas prioridades para ingressarem numa pós-graduação, mestrado, ou doutoramento.

Rafael Barboza tem 25 anos e veio do Brasil, da cidade de São Paulo. No final, faz o resumo da semana: “o paraíso tem nome e endereço, é aqui em Faro, uma cidade espetacular, onde a qualidade de vida é muito boa, tem muitas atividades, quer para turistas, quer para residentes.” Graduado em Ciências e Tecnologia e bacharel em Engenharia Mecatrónica, pela Federal University of ABC, Rafael Barboza quer prosseguir para um mestrado na área de Economia ou Finanças. Depois desta semana na UAlg, não tem dúvidas em afirmar que, nas suas prioridades, “a Academia algarvia está no topo da lista”.

De partida para o Brasil, Rafael elencou os aspetos mais importantes desta “semana de sonho”. Na sua opinião, “a UAlg demonstrou ter uma ótima estrutura de suporte, quer para quem vem estudar, quer para quem vem “pesquisar” ou ainda para quem quer ser um bom profissional.” Mas, além da beleza das praias e do próprio lugar, as pessoas foram a “cereja no topo de bolo”. Rafael conseguiu perceber que “são muito felizes e embora os lugares possam ser muito bonitos, só são completos se tiverem pessoas felizes”.

Carlos Sampedro tem 21 anos. Está a terminar a licenciatura em Biologia, na Universidad de Alcalá de Henares, em Madrid. Nas saídas de campo, este madrileno gostou muito de conhecer algumas ilhas, como a Culatra, e “ficar a conhecer o modo de vida de alguns pescadores que ali habitam, como se dedicam à pesca e a sua relação com o mar”. Sobre a UAlg, refere: “gostei de conhecer a Universidade, alguns centros de investigação e gente de todo o mundo.” Sabe que quer fazer um mestrado, mas ainda não decidiu em que país, mas possivelmente será em Portugal e “talvez seja aqui”.

«Adorei! Foi muito informativo e “mind open”!» Quem o diz é Anyelina Mangru, 26 anos, que veio da Florida International University, em Miami. “De todas as atividades, adorei a saída de barco à ilha da Culatra e à ilha do Farol. Adorei o facto da experiência de aprendizagem ser teórica e prática, não ser só apresentações, mas também fora de portas”. Gostou muito das atividades. “Apresentaram-nos os seus projetos e depois fomos para o terreno e vimos o que estão a fazer”. Foi a sua primeira vez em Portugal, é um país que quer conhecer melhor e, definitivamente, diz que vai voltar. “Estudar na UAlg é uma possibilidade e a principal razão é porque vocês têm uma Ria Formosa, que é um ecossistema importante e único, similar à Florida, e há muito trabalho para se fazer ao nível da preservação e conservação.”

Saulé Medelyté é uma lituana de 21 anos, que está na UAlg desde janeiro, como estudante Erasmus. Veio da Klaipėda University e considera que outras universidades deveriam fazer este tipo de iniciativas. “Mesmo estando a estudar aqui há cinco meses, conheci imensas coisas novas, novos grupos de trabalho, novos lugares, estabeleci novos contactos para o meu trabalho de licenciatura”. Sobre esta semana acrescenta, “sem dúvida é uma experiência a repetir”.

Da Ulster University, na Irlanda do Norte, chegou Claire Tilley de 22 anos. Depois da experiência desta semana, pondera vir para a UAlg tirar um mestrado. “Toda a gente foi super amigável, as atividades desportivas foram muito divertidas, o grupo era muito diversificado, os mestrados parecem ser muito bons.”

Também Monika Szynaka, que fez mestrado em Biologia Marinha na UAlg e aguarda uma bolsa da Fundação para a Ciência e Tecnologia para prosseguir doutoramento, viveu uma experiência diferente. Durante esta semana foi uma das monitoras que acompanhou o grupo. “Estes estudantes foram maravilhosos, foi um mix de várias culturas”. Visivelmente feliz, mas cansada, Monika Szynaka conta: “fiquei maravilhada com a forma como tudo foi organizado. Toda a gente aproveitou e foi mais fácil para mim enquanto monitora. Fiz coisas que, mesmo tendo estudado cá dois anos, nunca tinha feito ou visto”. Destacando a interação com novas pessoas diz, otimista, “espero que no próximo ano nos voltemos a encontrar quando eles vierem fazer mestrado.” Ainda sobre a sua própria experiência enquanto aluna de mestrado confidenciou: “adorei o meu mestrado deu-me muitas oportunidades, os professores foram fantásticos e o meu orientador foi maravilhoso”. Com dupla nacionalidade, americana e polaca, Monika apaixonou-se por Faro, “é calmo, gosto muito de estar perto da água, as pessoas aqui são muito simpáticas. Se não conseguir fazer o doutoramento na UAlg vou ficar muito triste, porque não quero ir embora.”

Paulo Águas, reitor da UAlg, não podia estar mais satisfeito por considerar que esta foi uma aposta ganha. “Receber alunos de 9 nacionalidades e de conceituadas universidades, mostra que por um lado o trabalho que temos vindo a realizar para conquistar novos alunos a nível internacional tem sido reconhecido. Por outro, que a investigação que se faz na UAlg é cada vez mais respeitada além-fronteiras”.

Lecionados em Inglês, estes cursos foram totalmente gratuitos para os participantes, incluindo alojamento e refeições. Além das atividades letivas, da parte da manhã, contaram ainda com atividades desportivas e culturais, como passeios de barco pela Ria Formosa, caminhadas, visitas guiadas, entre outras. Realizaram-se no âmbito do projeto  “Algarve is Our Campus - Study and Research in Algarve”, cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Algarve - CRESC Algarve 2020, através do Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Internacionalização, que tem como objetivo promover e reforçar a notoriedade e atratividade da Universidade do Algarve e da Região, através da implementação de ações que visam a internacionalização e o consequente aumento do número de estudantes, docentes e investigadores internacionais.

Refira-se que a UAlg ministra 14 cursos de mestrado e 12 de doutoramento totalmente em Inglês, sendo os "Mid Season Campus" assegurados pela Faculdade de Economia (Economia e Gestão), e pela Faculdade de Ciências e Tecnologia (Biologias/Ciências do Mar)