300 alunos do secundário optam pela UAlg em tempo de férias

UAlg - Cursos de Verão - 2019

300 alunos do secundário optam pela UAlg em tempo de férias

Em tempo de férias, 300 alunos, do ensino secundário português e do ensino médio brasileiro, optaram por frequentar os cursos de verão da Universidade do Algarve, que terminaram no dia 12 de julho. A confirmar o sucesso das edições anteriores, além de se inscreverem alunos de quase todos os distritos de Portugal, voltaram a receber alunos vindos das principais cidades e estados do Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Brasília, Minas Gerias e Manaus.

Para muitos destes alunos, terminou o sonho algarvio, pelo menos para já. Para outros, este curso foi o início da aventura porque, gostaram tanto, que prometem voltar.

“Estes cursos permitem ter um pensamento mais amplo”

É o caso de Maria Fernanda Lourenço Autran que veio propositadamente do Rio de Janeiro para frequentar os cursos de verão da UAlg. Tomou conhecimento da iniciativa através das redes sociais e pensou que seria uma oportunidade a explorar. Portugal será o seu destino preferencial para prosseguir os estudos e a UAlg também. Questionada sobre como carateriza esta experiência, Maria Fernanda refere: “foi tudo maravilhoso!”

Luisa Gateira de Siqueira também veio do Rio de Janeiro. Ficou a conhecer a iniciativa através do stand da UAlg no “Portugal 360”, que decorreu em junho, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Portugal e a UAlg também passam a fazer parte das suas opções para o futuro. Dos cursos de verão destacou “a parte das aulas”, “os passeios muito giros” e “os monitores”.

Julia Drumond Ferraz é de Minas Gerais. Tomou conhecimento dos cursos de verão através de um amigo que ingressou na UAlg, através do ENEM, no curso de Psicologia. “Foi uma experiência muito boa, gostei muito das aulas, das saídas e das pessoas”. Na sua opinião, “estes cursos permitem ter um pensamento mais amplo”.

“Conhecer melhor a forma como as universidades funcionam”

​​​​​​​Do distrito de Viseu, São João da Pesqueira, chegou Mariana Sousa. Quer tirar o curso de Ciências Farmacêuticas e a decisão de vir frequentar os cursos de verão da UAlg não foi por acaso. Marina já se sente “quase aluna da UAlg” porque tem a certeza que em setembro irá fazer parte da Academia. Esta é a Universidade que escolheu para prosseguir os seus estudos, “por isso fazia todo o sentido vir frequentar os cursos de verão”. Se dúvidas houvesse, rapidamente foram dissipadas, Mariana achou a “universidade muito acolhedora”, valorizando este tipo de iniciativas, “que permitem ficar a conhecer melhor a forma como as universidades funcionam”.

Inês Almeida veio de Lisboa. Teve conhecimento dos cursos através da mãe e “gostou muito”! Ainda não sabe que curso quer seguir e espera a que estes cursos a ajudem a decidir.​​​​​​​

De Cascais chegou Ana Beatriz Serra. “Estou a adorar”. Mais direcionada para os cursos ligados à Saúde, Ana Beatriz ficou impressionada com o curso de “Terapia da Fala e de Radiologia”.  

Os cursos de verão destinam-se exclusivamente a candidatos até 18 anos de idade (inclusive), abrangendo diversas áreas de estudo: Ciências; Línguas e Humanidades; Economia, Gestão e Turismo; Artes e Design; Desporto; Engenharias e Tecnologia; Saúde; Empreendedorismo. Tendo como principal objetivo promover o gosto pelas diversas áreas de ensino e investigação da UAlg e ajudar os jovens na sua escolha vocacional, esta iniciativa possibilita ainda a vivência da realidade académica nos campi e o contacto com alunos e docentes da Academia.

As atividades letivas e experimentais realizaram-se da parte da manhã. A tarde encontrava-se reservada para atividades desportivas e de lazer, nomeadamente atividades como vela, surf, Stand Up Paddle, batismo de mergulho, bodyboard, canoagem, jogos de praia, viagem de barco à Ilha do Farol, entre outras.

Recorde-se que, no ano transato, os jovens do ensino secundário já haviam respondido em força ao desafio. Na despedida, todos foram unânimes em referir que, mais uma vez, a Academia algarvia superou as expetativas. Fazendo jus ao seu slogan «Estudar onde é bom viver», foi tudo pensado ao pormenor e, segundo os próprios, “estudaram” e “viveram” dias inesquecíveis.

Share Partilhar