Professor da UAlg integra grupo de especialistas que pede ação climática baseada no Oceano

Share
No documento, que será entregue na COP-26 – Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, os especialistas reconhecem a importância do Oceano para a regulação do clima e para a economia mundial, e salientam a sua capacidade para oferecer soluções para a mitigação e adaptação às alterações climáticas.
325067
325067
325067

Um conjunto de 95 especialistas em ciências marinhas entregará hoje, na COP 26 – Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a decorrer em Glasgow, um apelo científico que visa alertar os chefes de estado e de governo sobre as alarmantes conclusões provenientes do Sexto Relatório de Avaliação do IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change), nomeadamente refletindo sobre o impacto que a alteração climática antropogénica está a ter sobre a saúde do nosso oceano e as comunidades que dele dependem.  

No documento, que será entregue no decorrer da reunião do Painel do Oceano, os especialistas reconhecem a importância do Oceano para a regulação do clima e para a economia mundial, e salientam a sua capacidade para oferecer soluções para a mitigação e adaptação às alterações climáticas.  

Recorde-se que Adelino Canário, professor da Universidade do Algarve e Diretor do Centro de Ciências do Mar (CCMAR) é um dos signatários deste apelo científico, destacando o seu valor estratégico: “neste documento são enunciadas várias estratégias que os governos atuais podem tomar para conservar o Oceano e para valorizar o seu papel no combate às alterações climáticas. Tratam-se de estratégias focadas no Oceano, como assegurar a sua gestão sustentável, cumprir as metas de proteção do oceano e reconhecer a contribuição dos ecossistemas marinhos e costeiros para o balanço de carbono. Se queremos combater as alterações climáticas, estas estratégias têm de deixar de constar em relatórios e passar a ser implementadas já”.

Neste sentido, serão hoje recebidos na Escócia, no âmbito do “World Leader’s Summit”, líderes de todo o Mundo para demonstrarem o seu compromisso para assegurar um balanço global de carbono neutro, manter a meta de 1.5º C, ajudar comunidades e habitats naturais a adaptarem-se aos impactos das alterações climáticas e mobilizar recursos financeiros para combater as alterações climáticas.

Na reunião de hoje, em paralelo com a entrega do Apelo Científico, assinado por um conjunto de cientistas de renome que integram o Grupo de Especialistas do Painel do Oceano, terá ainda lugar o lançamento do “Leaders Statement”, um documento da responsabilidade dos chefes de estado e de governo que constituem o mesmo painel.