Festival de inovação azul do estuário do Guadiana

Com o objetivo de identificar e promover a economia azul sustentável associada à investigação e à inovação, realizou-se nos dias 15 e 16 de outubro, no edifício da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António, o festival “Inovação azul e sustentabilidade no Estuário do Guadiana”.
Share
João Encarnação/UAlg
 

A iniciativa decorreu no âmbito do projeto ATLAZUL- Impulso da Aliança Litoral Atlântica para o Crescimento Azul, apoiado por fundos europeus, geridos no quadro do Programa de Cooperação INTERREG- Espanha e Portugal (POCTEP).

No dia 15, durante a manhã, foi apresentado e debatido o estado atual do conhecimento sobre a zona da Eurocidade do Guadiana, tendo estado presentes representantes portugueses e espanhóis de vários setores da sociedade da zona transfronteiriça do Algarve e Andaluzia. Além de empresários, políticos, técnicos, estudantes, professores e  investigadores do Centro de Ciências do Mar (CCMAR), do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA) e do Centro de Investigação em Turismo, Sustentabilidade e Bem-Estar (CINTURS) da Universidade do Algarve, marcaram também presença representantes do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), do Instituto de Investigação e Formação Agrária e Pesqueira (IFAPA), da Junta da Andaluzia e Agência de Gestão Agrária e Pesqueira da Andaluzia (AGAPA), do Campus de Excelência Internacional del Mar (CEI-MAR – Cadiz), da Agência Portuguesa do Ambiente - ARH Algarve, entre outros. Na ocasião foi também apresentado o livro de divulgação científica, “À descoberta do estuário do Rio Guadiana”, editado por Delminda Moura, Ana Gomes, Isabel Mendes e Jaime Aníbal, investigadores da UAlg, e uma coleção de postais com espécies invasoras deste estuário da autoria da artista e designer Sarita Camacho.

Durante a tarde foram apresentadas as seis ideias de negócio ou empresas a apoiar no âmbito do concurso de ideias/boas práticas “Inovação Atlazul no Guadiana”, organizado pela Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia (CRIA) da Universidade do Algarve, sob a responsabilidade do seu coordenador Hugo Barros.

O dia 16 de outubro iniciou-se com uma caminhada pelo Sapal de Venta Moinhos, guiada por técnicos do ICNF, para observação de avifauna e da área restaurada da zona de salgado. Posteriormente, realizaram-se visitas às empresas parceiras do evento, exemplo de boas práticas na área do crescimento azul e sustentabilidade na zona do estuário do Guadiana: Nautiber (www.nautiber.pt), Atlantikfish (www.atlantikfish.com) e Terras de Sal (www.terrasdesal.com), em conjunto com Spa Salino 'Água Mãe'. No final da manhã foram divulgados os vencedores do concurso de ideias, tendo sido apoiadas as seguintes ideias: “Salinas tradicionais de Castro Marim - biodiversidade e carbono azul”, “AquaB-Pet”, “BlueZ C Institute”, “Easy Harvest” e “Soft Blue Guadiana”.

​​​​Festival de inovação azul do estuário do Guadiana

Festival de inovação azul do estuário do Guadiana

Festival de inovação azul do estuário do Guadiana


O almoço deste dia foi confecionado pela Escola de Hotelaria e Turismo de VRSA e deu a conhecer duas espécies invasoras emblemáticas do estuário do Guadiana: a corvina americana e o caranguejo azul.

A sessão de encerramento contou com a presença do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve), José Apolinário, do presidente da Câmara de Vila Real de Santo António, Álvaro Araújo, da vice-presidente da Câmara de Castro Marim, Filomena Sintra, da diretora do Departamento Regional da Conservação da Natureza e da Biodiversidade, Ana Margarida Magalhães, e da investigadora responsável pelo projeto da Universidade do Algarve, Alexandra Teodósio. O evento teve ainda na coordenação operacional os investigadores da UAlg-CCMAR João Pedro Encarnação e Inês Cerveira.

Pretendeu-se, assim, impulsionar a integração territorial, a inovação no setor da economia azul através de mais e melhor investigação, bem como a sustentabilidade dos recursos naturais do Guadiana e zona envolvente, sem esquecer a colaboração transfronteiriça entre Portugal e Espanha. Desta forma, a região poderá constituir um exemplo de boas práticas na área do crescimento azul a nível internacional, com consequências positivas para os desafios societais e de alterações globais.

Este evento, da responsabilidade da Universidade do Algarve, contou com cerca de 60 participantes e foi organizado no seio da Comissão de Cogestão da Reserva do Sapal de Castro Marim e de Vila Real de Santo António. Além dos municípios envolvidos, teve ainda o apoio do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), do Turismo de Portugal através da Escola de Hotelaria e Turismo de VRSA, de várias associações locais, como a Associação dos Salgados de Castro Marim, ‘Pedaços de Mar' e a Associação Odiana.

Festival de inovação azul do estuário do Guadiana

Festival de inovação azul do estuário do Guadiana

Festival de inovação azul do estuário do Guadiana


Créditos fotográficos: João Encarnação/UAlg

Relacionadas